©

Moreno,

requietude:

pulsa em meu ser

um desejo inebriante

de poesificar todo teu corpo,

perder-me em suas fronteiras

e desnudar minh’alma nas linhas

e entrelinhas

desse teu sorriso.

Espero não sentir nada. O supernada. Espero simplesmente deixar de sentir.
Perdão, Leonard Peacock. (via fracoamor)

magictransistor:

Juan Gatti. Ciencias Naturales. Anatomical Collage.

Eu sei, ah, eu sei que o meu amor por você é feito de todos os amores que eu já tive, e você é filha dileta de todas as mulheres que eu amei; e que todas as mulheres que eu amei, como tristes estátuas ao longo da aleia de um jardim noturno, foram passando você de mão em mão, de mão em mão até mim, cuspindo no seu rosto e enfeitando a sua fonte de grinalda; foram passando você até mim entre canto, súplicas e vociferações — porque você é linda, porque você é meiga e sobretudo porque você é uma menina com uma flor.
Vinicius de Moraes. (via assoprador)
Mas a gente no quarto sabe o gosto bom que o oposto tem.
Maria Gadu